sexta-feira, 29 de julho de 2011

ANAC nega pedido de voos da GOL

A Gol(VRG) Linhas Aéreas teve sua solicitação de voo, para Navegantes, negada pela ANAC nesta semana.
Os voos NVT-GRU-NVT e CNF-VIX-GIG-NVT-GIG-VIX-CNF seriam operados com aeronaves Boeing 737-800, com capacidade para 183 passageiros.
Um dos maiores motivos do parecer desfavóravel da ANAC, assim como tambem ocorreu com a TRIP, é a falta de infraestrutura que o aeroporto de Navegantes tem, tanto no terminal como no pátio de aeronaves.

17 comentários:

Anônimo disse...

tava na cara que isso ia acontecer, o patio de navegantes não tem capacidade para uma aeronave tão comprida que ne o Boeing 737-800. vamo se mecher infraero e melhorar o aeroporto de navegantes!!!!!!!!!

Anônimo disse...

mais o b738 é apenas 1 metro mais comprido que o e195

Anônimo disse...

o e195 já é uma aeronave que atrapalha no patio!!!!! então um 737-800 não tem condições de vir....

Anônimo disse...

o patio tem 70m de comprimento, um e195 tem 37m de comprimento e 35 de largura, que fecha mais de 70m, então o patio deveria ser aumentado para no minimo 80m!!!!! para sim receber um 737-800 e novos voos!!!

Anônimo disse...

Mais já não vaio um MD-82 da Andes para Navegantes com voo charter? Ele tem 42mts.

Abs.

Anônimo disse...

e se vem um E190 e um B738? ai complica.

Anônimo disse...

o MD da andes veio aqui pq não tinha mais lugar no patio de Floripa.

Quanto ao E190 e B738, é so jogar o mais comprido que é o b738 na posição 6 e o E190 na posição 1, não é tao complicado assim , se eles realmente quisessem receber esta aeronave aqui nao ficaram enrolando resolveriam isso facilmente, como no exemplo acima

Anônimo disse...

nãom podem depender da posicção 1 e 6, uma aeronave tem que usar todas as posições, independente do comprimento, pois com mais alguns metros de comprimento o patio receberia o b738 em qualquer posição!!

Anônimo disse...

Uma aeronave pode sim depender de uma posição , vide Vitória, só a uma posição disponivel para um B738.
nao sei pq eles nao remanejam as posicoes com ofoi feito em Foz do Iguaçu, ficaria uma posição a menos, pelos menos caberiam aeronaves bem maiores.

Rafael Viana disse...

Infelismente a ANAC negou os voos com os 738, mais a Gol poderia fazer novamente os pedidos, mais desta vez com os 737, rotineiros aqui de NVT.
Se a compra da Webjet pela Gol realmente der certo, os balcões de Check-in e Tickt Office da Webjet seriam retirados, e assim disponibilizando para outra Cia (De preferência a Trip, se fizer novamente o pedido ).
Acho que os voos da Trip foram negados justamente pela falta de Tickt Office, porque falta de infraeetrutura no pátio??? um E-175 fica tranquilamenre no pátio, sem atrapalhar nem uma outra aeronave.
Abraços.

Joinville Spotting disse...

Não há como ampliar o pátio de Navegantes porque não existe distância de segurança entre a pista e o TPS. Joinville tinha o mesmo problema antes da construção do atual TPS.

Anônimo disse...

concordo com o anonimo 15:28!
Joinville Spotting, o patio e o terminal de navegantes tem quase 70m de distancia, diminuindo em 10 metros ficariam em 60, distancia segura entre a pista e o patio!

Anônimo disse...

Infraero divulga foto do novo TPS de Navegantes: Infraero mostra a previsão do novo TPS de CWB: http://www.somdovialejo.com.br/wp-content/uploads/2010/05/puxadinho_brasil.jpg

Será que exagerei???

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Pelo menos aqui tem mais pax e demanda....

aeronavega disse...

galera... não sei.. mas na minha opnião , NVT devia mesmo era fechar e abrir um aeroclube. Com a falta de investimentos da Infraero, e a falta de interesse tudo acaba ficando pra mais tarde, é uma lista interminável de pendencias que só aumenta a cada dia, ente elas o VOR, patios, Terminal de passageiros, muros que cercam o aerodromo, estacionamento, ewlevadores, escada rolante.... etc,etc,etc.

Willian de Oliveira Luiz disse...

A educação do anônimo é impressionante. O responsavel pelo blog do aeroporto de JOI não falou mal de NVT, apenas uma situação que pode ser o motivo da não aprovação deste vôo.